21 setembro 2009

A cabala de Belém...


Ao que tudo indica, o Presidente da República, demitiu hoje o seu assessor para a comunicação social, que o acompanhava há mais de 20 anos.

Há aqui uma história mal contada. Os boatos das escutas ao Palácio de Belém deveriam ter merecido do Presidente da República, caso tivessem acontecido, um repúdio, uma acção contra os que patrocinaram tais escutas, sem precedentes, devendo até censurar o Governo. Mas não foi isso que aconteceu.

Essa situação deixou o Governo que o Partido Socialista apoia como suspeito da responsabilidade das escutas e deu ao PSD e a Manuela Ferreira Leite o pretexto para a acusação da asfixia democrática, tendo a conivência do inquilino do palácio de Belém.

Com a divulgação do correio electrónico que atribuía a informação a Fernando Lima, e não tendo Cavaco Silva esclarecido logo o assunto, continuou a alimentar a suspeita sobre o Governo.

A demissão de hoje deixa o problema em Belém. Se houvesse escutas o Presidente já teria, pela sua gravidade, denunciado a situação. A questão agora é saber até que ponto, o Presidente da República está envolvido.

Se houve mesmo cabala, vamos ter um Outono bem agitado...

2 comentários:

pinguim disse...

No meio desta trapalhada, acho que se voltou o feitiço contra o feiticeiro e quem pior fica na fotografia é mesmo Cavaco, que sai bastante "escavacado", ao ponto de ter perdido com isto a reeleição.
Basta o PS querer...candidatando Manuel Alegre.
Abraço.

F3lixP disse...

Está apresentado o Cavaco! Aliás, lol, já está à bastante tempo só que agora oficialmente!